Revisão do Omnibus da Marvel. Conan Ray: A Primeira Marvel Nível 1

0
42
 Revisão do Omnibus da Marvel.  Conan Ray: A Primeira Marvel Nível 1


Roy Thomas, Doug Moench, Alan Zelenet, John Buscema e Marc Silvestri, entre outros, levam Conan ao trono da Aquilônia no primeiro ônibus da plataforma Conan Ray, que a Panini Comics reúne em uma edição de luxo.

A Panini Comics começou há alguns anos colecionando as aventuras do personagem Conan, o Bárbaro em um formato omnibus de luxo para agradar a todos os fãs do personagem, o que finalmente representa a oportunidade impossível de encontrar todos os longos quadrinhos em uma belíssima edição. do cimério em sua primeira série. Talvez pelo sucesso desta proposta, receberemos agora a primeira compilação das histórias deste mesmo personagem no mesmo formato, cujo primeiro volume se chamará Marvel Omnibus. Conan Ray: a fase 1 original da Marvel.

De bárbaro a ladrão, a mercenário, a bandido e a rei

Conhecemos um jovem como Shema quando ele deixa sua Ciméria natal para embarcar em uma viagem para visitar todos os países do mundo, e chegamos ao ponto em que ele é coroado rei da Aquilônia. Isso aconteceu nas primeiras histórias de Robert E. Howard, e foi mais ou menos assim que essa história foi traduzida para as páginas de quadrinhos.

Dessa forma, pode-se entender o filme dirigido por John Milius e estrelado por Arnold Schwarzenegger que apresentou o personagem às massas há quatro décadas, na história estamos contemplando um futuro onde o músculo é um guerreiro. Ele viu o final de Tulsa Doom sentado no trono do rei… “Mas isso é outra história”…

O que um personagem como Conan pode oferecer para liderar um país como a Aquilônia? Não se iluda, aqui não vemos o cimério quebrando a cabeça para equilibrar a economia de seu país, ajudar seus cidadãos a obter ajuda quando adoecem e parar de trabalhar antes de morrerem de velhice. Estabelecer um comércio lucrativo com terras vizinhas (embora isso não seja uma má ideia para um novo personagem da série), mas vamos ter um pouco de política aqui.

Porém, a mudança de título não reflete a centenária série original do personagem, pelo menos neste primeiro volume de compilação, uma mudança radical na natureza da série. Ser um rei que já passou por tanta coisa é apenas a passagem de mais um personagem e talvez seja a maior falha que pode ser citada nessas histórias: uma oportunidade perdida de ousar fazer algo. Mais interessante do que o que foi feito com ele nos últimos anos.

Para escritores de histórias com início forte

Tudo começa com o homem originalmente responsável por Conan da Marvel Comics: Roy Thomas. Talvez o ano Quando esses quadrinhos começaram a ser publicados, em 1980, foi feita uma pesquisa entre os fãs do personagem para escrever uma nova série sobre o popular roteirista, que ganhou o nome desse famoso autor. Seu trabalho está forte e esperançosamente ligado à história ciméria por vários motivos.

Conan, Marvel, Marvel Comics, Panini Comics

Ele não apenas teve a ideia para esta nova série, mas também lançou as bases para o que queremos encontrar nela. Conan já está com alguns cabelos grisalhos, é um pouco maior do que estamos acostumados a ver na série e está acompanhado de seu filho Conn, que ainda é um clone mais jovem de seu pai, um pouco menos musculoso. Ele foi abençoado com uma vida confortável no palácio.

Ao lado dele estará o ilustrador procurado pelos leitores, o grande John Buscema, com cores de Ernie Chang. Tudo parecia estar indo bem para Conan com aquele time estelar, e antes de chegar no meio desse primeiro episódio, Thomas já havia alcançado seu objetivo pessoal em relação ao personagem. As histórias escritas por Robert E. Howard e os romances mais famosos que assumiram o personagem após sua morte. Talvez tenha sido mais fácil para Thomas sair da cabeça então…

Talvez o acontecimento mais famoso nos casos sobre os quais ele escreve seja a morte de Thoth-Amon pelas mãos do Príncipe Kon (e não é algo que esteja particularmente marcado na história do personagem), mas felizmente para Thomas este não é um saudações. Com certeza, alguns anos depois, ele retorna à Marvel Comics para estar com os cimérios para sempre…

Doug Moench será a próxima vinda de espadas, feitiçaria e monstros, aderindo ao que deveria ter sido a história de Conan, com o caráter mais excêntrico de suas histórias. No palco, o cartunista Mark Silvestri faz sua estreia, embora seja um primeiro artista, mas já sugeria caminhos…

E nas edições finais, Alan Zelenette assume a liderança para chegar ao final deste volume e tenta se parecer um pouco diferente de seus antecessores na busca por sair da zona de conforto dos personagens. De qualquer forma, como os outros, não deixa uma marca indelével na história ciméria, mas faz o suficiente para fazer a série valer a pena.

Conan, Marvel, Marvel Comics, Panini Comics

Uma edição digna de um rei

Já a incrível edição é publicada pela Panini Comics em capa dura com sobrecapa e contém 776 páginas coloridas em tamanho luxo 18,3 x 27,7 cm. e inclui traduções das primeiras 19 edições americanas da série regular King Conan.

Além disso, esta edição de luxo inclui uma extensa introdução de Roy Thomas e Dow Monch e uma seção final de material bônus que irá encantar até os fãs mais obstinados de O Guerreiro Cimério. A tradução foi feita por Joan Josep Musara, o preço recomendado para este volume é de 60€ e estará à venda em setembro de 2023.

Conan Ray

Omnibus fantástico. Conan Ray: A Etapa Marvel Original 1

Conan, o Bárbaro… o Ladrão… o Mercenário… Conan, o Rei! Depois que Conan derruba o tirano Numedides e se torna governante da Aquilônia, uma nova era de aventura começa. Mas Conan ainda está no trono.

A ação selvagem da lenda dos quadrinhos preenche as páginas, enquanto a intriga da corte adiciona um novo nível de drama com a Rainha Zenobia e o herdeiro do trono, o Príncipe Kon. Antigos inimigos como Thoth-Amon regressam e uma misteriosa profecia liga Conan ao primeiro rei do reino. Cada número é interpretado por grandes nomes lendários como Roy Thomas e John Buscema, e inclui a chegada do superstar Marc Silvestri. Se você deve honrar um rei… que seja Conan!

Autores: Doug Moench, Mark Silvestri, Roy Thomas, John Buscema e Alan Zelenetz