Home Cinema O trabalho não editado de ‘Blood Meridian’ e Croman McCarthy, resolvendo o desafio de Hollywood

O trabalho não editado de ‘Blood Meridian’ e Croman McCarthy, resolvendo o desafio de Hollywood

0
O trabalho não editado de ‘Blood Meridian’ e Croman McCarthy, resolvendo o desafio de Hollywood


A obra-prima intransigente de McCarthy, ‘Blood Meridian’, seduz e desafia os cineastas mais visionários, de Martin Scorsese a Ridley Scott e Tommy Lee Jones.

No mundo do cinema, algumas obras literárias são como tesouros escondidos, desafiadoras e enigmáticas. Entre eles, “Blood Meridian”, de Cormac McCarthy, surge como uma joia literária do século XX, conhecida por seus diálogos densos e temas comoventes. Impressionado com a abordagem do romance ao gênero ocidental, o autor escreveu Estabelecido após sua morte em 2023 como seu melhor trabalho, esta obra-prima de McCarthy continua a fascinar e frustrar Hollywood.

Cormac McCarthy: um gênio e sua obra imortal.

Superficialmente, a tentativa de Hollywood de adaptar “Meridiano de Sangue” parece um movimento lógico, dada a aclamação da crítica do livro e o sucesso de trabalhos anteriores de McCarthy, como “No Country for Old Men” e “The Road”. Porém, o projeto se mostrou desafiador para grandes diretores como Martin Scorsese, Ridley Scott e Todd Field. Sobre o livro paira o apelido de “inadequado”, rótulo reforçado ao longo do tempo, pois pelo seu conteúdo gráfico e estrutura narrativa ambígua, desafia a convencionalidade dos espaços de cinema.

Meridiano de sangue

A anunciada adaptação de 2023: O Fim da Maldição?

Com a notícia de uma adaptação cinematográfica de 2023 dirigida por John Hillcott da obra-prima “The Road” de McCarthy, há esperança de que esta adaptação épica possa finalmente se concretizar. A questão permanece se Hillcott pode capturar a essência da narrativa complexa e da profundidade filosófica do romance.

“Blood Meridian” não é apenas um faroeste, mas uma exploração filosófica de temas como religião, guerra e natureza humana. A história segue “The Boy”, um jovem que se junta a um grupo de caçadores de couro cabeludo na fronteira entre os EUA e o México na década de 1840. O que começa como uma missão de proteção se transforma em uma jornada sangrenta e perigosa. O despertar.

Meridiano de sangueMeridiano de sangue

Violência e mitologia: barreiras à adaptação

O romance é conhecido por retratar a violência, o que representa um grande desafio para a adaptação cinematográfica. O personagem do Juiz Holden, a personificação física do mal, é outro desafio por causa de sua natureza excêntrica e presença aterrorizante. Capturar sua personalidade na tela grande requer uma atuação excepcional e um elenco cuidadoso.

Da tentativa de Tommy Lee Jones na década de 1990 às versões modernas, a adaptação de “Blood Meridian” tem sido um ponto de interesse constante em Hollywood. A perspectiva de capturar sua beleza misteriosa e significado profundo em filme tem sido uma meta ilusória para os cineastas. O sucesso de “No Country for Old Men” reforçou esse interesse, tornando a adaptação de “Blood Meridian” um culto místico para roteiristas e diretores.

Meridiano de sangue de Tommy Lee Jones.Meridiano de sangue de Tommy Lee Jones.

Os julgamentos de Ridley Scott e James Franco

Escrito por Cormac McCarthy, autor de ‘No Country for Old Men’ e dirigido por Ridley Scott, o thriller policial apresenta um desafio da violência extrema no cinema. Ridley Scott e o roteirista William Monaghan tentaram adaptar fielmente o romance na década de 2000, mas foi contestado por sua natureza gráfica, o que lhe permitiu ter um duplo McCarthy com ‘O Conselheiro’ em 2013, embora tenha tido uma recepção mista.

James Franco, conhecido por seus projetos artísticos, tentou adaptar Blood Meridian, chegando a filmar um teste de 30 minutos às suas próprias custas. Ele havia planejado um filme com Russell Crowe, Tye Sheridan e Vincent D’Onofrio (como juiz Holden), mas questões de direitos interromperam a produção.

Meridiano de sangueMeridiano de sangue

Muitos diretores, incluindo Todd Field e Andrew Dominik, tentaram trazer “Blood Meridian” para o cinema, mas foi considerado “impossível de adaptar”. John Hillcott, sugerido pelo próprio McCarthy, poderia ser um sinal positivo para o projeto. Diretores famosos como Martin Scorsese, Oliver Stone, Michael Haneke e Lynne Ramsay foram associados ao projeto, destacando o status de ‘Meridiano de Sangue’ na comunidade artística. Resta saber se Hillcott será quem administrará o projeto no futuro.

A história das tentativas de adaptação de “Blood Meridian” é uma história de perseverança e criatividade diante de desafios aparentemente intransponíveis. No ano Embora ainda não saibamos se a adaptação de 2023 irá finalmente capturar a essência do trabalho de McCarthy, o interesse contínuo neste projeto sublinha o poder duradouro da narrativa e o apelo intemporal da sua suposta “incongruência”. Em última análise, “Blood Meridian” é uma prova do génio literário de McCarthy e um lembrete de que algumas obras transcendem a adaptação, desafiando cada geração de artistas a tentar resolver o mistério.

0:00
0:00