Home Series Monstros e One Piece graças à Netflix.

Monstros e One Piece graças à Netflix.

0
Monstros e One Piece graças à Netflix.


A reviravolta surpreendente que conecta Ryuma de Monstros ao universo One Piece

Surpreendentemente, a Netflix criou uma conexão inesperada entre os dois mundos de Monstros e One Piece. Esta decisão não só acrescenta profundidade à saga One Piece, mas também confirma a genialidade narrativa de Eiichiro Oda, o criador de ambos os universos.

Monstros anime, Netflix e One Piece, Prequel canon de One Piece, Ryuma de Monstros

A ponte entre dois mundos

Esta nova adaptação para anime da Netflix confirmou o que muitos fãs de One Piece suspeitavam: Ryuma, o protagonista de Monstros, é o mesmo samurai lendário de Wano que deu a Zoro a espada Shusui no thriller. Esta lista não apenas enriquece a tradição de One Piece, mas também dá um novo significado às aventuras anteriores de Ryuma em Monstros.

A Netflix fez ajustes minuciosos na aparência de Ryuma em Monstros, sugerindo que essas mudanças foram feitas ao longo do tempo. Esta decisão criativa, longe de ser um mero detalhe estético, fortalece ainda mais a ligação entre os personagens e o universo.

A influência do lendário samurai

A influência de Ryuma em uma peça é inegável. Considerado um dos antagonistas mais convincentes de Zoro, sua personalidade carismática e habilidades de luta atraíram fãs. Confirmar a história como cânone em Monstros adiciona uma nova dimensão ao personagem, dando uma visão mais rica de sua jornada e conquistas.

A adaptação do anime Monsters não se limita a repetir a história original. Em vez disso, inclui elementos-chave de One Piece, como a mudança da katana padrão de Ryuma para uma Shusui, reforçando assim a percepção dos Monstros como um verdadeiro prelúdio para o mundo de One Piece.

Monstros anime, Netflix e One Piece, Prequel canon de One Piece, Ryuma de MonstrosMonstros anime, Netflix e One Piece, Prequel canon de One Piece, Ryuma de Monstros

Oda e sua visão artística.

Oda, antes de chegar ao estrelato em One Piece, já havia deixado sua marca com Monstros. Esta adaptação de anime não mostra apenas o talento narrativo de Oda, mas também o talento de direção de Park Sung-hoon. Esta colaboração entre criador e diretor levou os monstros a um novo nível de excelência.

Não é por acaso que este novo anime está incluído na coleção One Piece da Netflix. A plataforma de streaming é uma estratégia óbvia para expandir e capitalizar o sucesso de One Piece, proporcionando aos fãs uma experiência mais rica e conectada.

Ryuma, um famoso samurai

A confirmação do personagem canônico de Ryouma em One Piece não é apenas uma lista para os fãs mais dedicados, mas um reflexo da habilidade de Oda em tecer histórias complexas e ricas em detalhes. Conhecido por derrubar um dragão em Wano, Ryuma representa uma lenda na cultura samurai do mundo One Piece. Sua transição de um personagem de mangá de capítulo único para um dos personagens principais de uma das franquias de anime de maior sucesso do mundo é uma prova da criatividade e visão de Oda.

O tratamento de Ryouma em Monstros e One Piece oferece uma oportunidade única de comparar seu desenvolvimento em dois cenários diferentes. Enquanto em Monstros, Ryuma vive em uma terra estrangeira, em One Piece, onde sua herança como samurai afeta diretamente a trama e personagens como Zoro. Esta dualidade de caráter enriquece a narrativa geral de uma peça e demonstra a capacidade de Oda de criar personagens multifacetados e memoráveis.

Monstros anime, Netflix e One Piece, Prequel canon de One Piece, Ryuma de MonstrosMonstros anime, Netflix e One Piece, Prequel canon de One Piece, Ryuma de Monstros

Expectativas

Com Monstros agora parte do cânone de One Piece, os fãs podem esperar mais histórias e revelações conflitantes sobre Ryuma. Essa conexão entre os dois não apenas enriquece a experiência de One Piece, mas também estabelece Monstros como uma parte importante do quebra-cabeça narrativo de Oda.

Monstros está disponível na Netflix, dando aos fãs a oportunidade de explorar esta conexão única entre dois mundos de histórias.

0:00
0:00