O diretor de “Reino do Planeta dos Macacos” comentou sobre o filme de referência deste episódio

0
37
el reino del planeta de los simios


“O Reino do Planeta dos Macacos” promete um passeio emocionante por selvas e edifícios abandonados que lembram este clássico do século XXI.

Wes Ball, diretor do aguardado filme “O Reino do Planeta dos Macacos”, nos leva a uma narrativa que promete revolucionar a franquia. Inspirado em “Apocalypto” de Mel Gibson, ele cria uma história que combina a intensidade de uma viagem pela selva maia com a astúcia e profundidade emocional dos macacos. Esta apresentação especial abre um novo capítulo da saga, que se passa 300 anos depois de “A Guerra pelo Planeta dos Macacos”.

Inspiração nos bastidores.

A centelha criativa de Ball surgiu depois que ele contemplou a simbiose entre “Apocalypto” e o universo Ape. Em entrevista exclusiva à revista Empire, o diretor compartilhou como lidou com essa enxurrada paralela de ideias. Dando continuidade à carreira de Matt Reeves, o filme nos apresenta outro personagem além de César, o carismático líder macaco interpretado por Andy Serkis nos filmes anteriores.

Planeta dos Macacos, Reino do Planeta dos Macacos

O produtor do filme Joe Hartwick destaca a mudança de tom em relação aos episódios anteriores. Embora os filmes de Reeves sejam conhecidos por sua intensidade emocional e drama, “Planeta dos Macacos” optou por uma aventura mais leve e dinâmica. O personagem principal, Noah, descobre o mundo exterior pela primeira vez, dando-nos uma nova perspectiva cheia de maravilhas.

O supervisor de efeitos visuais Eric Winquist revelou que o filme contará com algumas sequências espetaculares, incluindo um mar de macacos. A complexidade destes efeitos, especialmente para o tratamento de cabelos molhados, beneficia muito das experiências e tecnologias obtidas no recente projeto “Avatar 2: Waterway”.

Mantendo a essência sem disneyficar

Embora o ano Apesar de ser o décimo filme da saga, que incluiu o remake de Tim Burton de 2001, esta edição promete permanecer fiel às suas raízes. Ball, que dirigiu a trilogia “Maze Runner”, traz seu toque de aventura à leveza e à trama sem suavizá-la.

Reino do Planeta dos MacacosReino do Planeta dos Macacos

A trama de “Reino do Planeta dos Macacos” nos convida a uma jornada de autodescoberta e confronto com o passado de um jovem macaco. Suas decisões não apenas moldarão seu destino, mas também determinarão o futuro dos macacos e dos humanos. O filme tem lançamento previsto para 24 de maio de 2024, marcando o próximo marco na evolução desta franquia icônica.

Evolução do Planeta dos Macacos

A saga “Planeta dos Macacos” é um marco da ficção científica no cinema, marcando um antes e um depois na narrativa e nos efeitos especiais. Um filme épico de 1968 estrelado por Charlton Heston baseado no romance de Pierre Bull, introduziu uma distopia onde os macacos governam e os humanos governam. Este filme se destacou por sua composição criativa e um enredo repleto de críticas sociais e políticas.

Reino do Planeta dos Macacos

No ano Em 2001, Tim Burton reviveu a franquia com sua versão, trazendo efeitos visuais mais avançados e uma interpretação mais sombria. Porém, foi o reboot em 2011, começando com “A Ascensão do Planeta dos Macacos”, onde a saga encontrou nova vida. Estrelados por Andy Serkis como César, esses filmes usaram captura de movimento para criar macacos realistas, um feito técnico que apresentava uma história visual.

Com “Governo do Planeta dos Macacos”, ele promete dar continuidade à evolução da franquia, misturando elementos de uma aventura estilo “apocalipse” com profunda exploração dos personagens. A saga, ao longo dos anos, manteve sua relevância cultural ao refletir sobre temas como inteligência artificial, ética animal e conflito social, sempre encantando o público com seus visuais dramáticos e narrativas complexas.